Usamos Cookies para personalizar e melhorar a sua experiência em nosso site. Visite nossa Politica de Cookies para saber mais.

Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies.

por eng spa
Agendar consulta técnica
30/06/2021

Relevância da qualidade da água na dieta suína

Relevância da qualidade da água na dieta suína

Relevância da qualidade da água na dieta suína


A água é o principal nutriente na dieta dos suínos e é considerado um nutriente barato. Está presente na propriedade por diversas formas, como poço, vertentes e fontes e pode não ser dada a devida importância em sua qualidade.


Uma vez que o consumo de água pode ser 2, 5 a 3 vezes maior que o consumo de ração, se equilibrarmos a qualidade dessa água com todo esse montante de consumo veremos que é possível explorar todo o potencial genético e produtivo desse animal.


Vários são os parâmetros que devemos avaliar para garantirmos que essa água seja fornecida aos animais com qualidade como: parâmetros organolépticos, físico-químicos e microbiológicos.


Lembrando que água fornecida aos animais deve ter o mesmo padrão de potabilidade para consumo humano. Com relação aos parâmetros físico-químicos devemos avaliar pH, alcalinidade e dureza, os minerais como Cálcio e Magnésio que podem interferir no consumo.


Os nitratos e nitritos, cloreto, sólidos dissolvidos totais que tem relação direta com a qualidade de cloração e consumo dos animais, além de causarem precipitações com detergentes e antibióticos em níveis elevados.


O pH entre 5,5 e 6,5 vai trazer benefícios além de uma melhor cloração como também melhor absorção de nutrientes e consequentemente melhor conversão alimentar. Outro parâmetro a ser avaliado é a microbiologia dessa água que deve ser livre de patógenos como E. coli, Salmonella, Clostridium entre outros que podem estar presentes na água, por isso dá importância às análises de rotina.


O consumo de água pode variar de acordo com condições climáticas, idade, sexo e outros fatores e deve ser fornecida à vontade para os animais, porém devemos estar atentos a temperatura também que deve estar entre 18 a 22 graus para não afetar o consumo diário necessário.


Enterrar a tubulação e manter os depósitos na sombra podem ser alternativas para manter a temperatura adequada. O cuidado com limpeza das tubulações e reservatórios, vazamentos, e evitando circulação de animais próximos a esses reservatórios ajuda a manter a qualidade da água fornecida.


Água de boa qualidade significa um bom processo digestivo, de absorção e transporte de nutrientes, regulação da temperatura corporal, lubrificação de órgãos e eliminação de resíduos do corpo, tudo isso implica diretamente nos melhores resultados.


Dica: Coloque a água em seu check-list de rotina e produção.