por eng spa
Agendar consulta técnica
18/09/2020

Acidificação na água de bebida

Acidificação na água de bebida

Atualmente muito estudados como alternativa ao uso de antimicrobianos, os ácidos orgânicos são capazes de promover crescimento para as aves. Segundo Van Immerseel (2004), eles são conhecidos por proporcionarem benefícios à mucosa intestinal.
Dentre as características que se destacam dos ácidos orgânicos, estão: possuir atividade mesmo na presença de matéria orgânica; apresentar baixa interferência do pH do meio; curto tempo de contato necessário para a sua ação; e ausência de subprodutos tóxicos ou mutagênicos.
Alguns estudos têm avaliado o efeito dos ácidos fumárico e cítrico e seus sais correspondentes como fatores tróficos do epitélio intestinal (Kdnudsen et al, 2003).

  • PKA DO ÁCIDO CITRICO: 3,13
  • SOLUBILIDADE: MUITO SOLÚVEL
  • TAXA DE CORROSIVIDADE: INSIGNIFICANTE A MÉDIO
  • PKA DO ÁCIDO FUMÁRICO: 3,03
  • SOLUBILIDADE: MODERADAMENTE SOLÚVEL
  • TAXA DE CORROSIVIDADE: INSIGNIFICANTE A BAIXO
O ácido cítrico tem sido utilizado em dietas de aves, sendo que nos primeiros dias de vida ele melhora a taxa de crescimento e a eficiência alimentar. Já na fase de produção de ovos, ele tem sido utilizado para diminuir a presença de Salmonella.
Ele é considerado um ácido orgânico fraco e é o principal ácido encontrado nas frutas cítricas. Confere sabor ácido e refrescante a alimentos e bebidas, servindo como acidulante muito eficaz, e também utilizado como antioxidante e conservante natural. Na bioquímica, o ácido cítrico tem papel importante como um dos primeiros intermediários do ciclo do ácido cítrico, de forma que ocorre no metabolismo de quase todos os seres vivos.

Ácido cítrico na avicultura

Trabalhos apontam que o ácido cítrico tem sido utilizado em dietas de frangos pois melhora a taxa de crescimento e a eficiência alimentar e também na dieta de matrizes, sendo utilizado para controle de infecções urinárias.
Dados da literatura têm apontado que a utilização de ácido fumárico em dietas para pintos tem efeito no desempenho dos animais, melhorando a taxa de crescimento e eficiência alimentar, porém, também já foi observado efeito desse ácido como promotor de crescimento nas duas primeiras semanas de idade.
Por sua vez, Mroz (2000) observou efeito positivo desse ácido na digestibilidade ileal aparente de aminoácidos e na retenção de nitrogênio em animais nas fases de crescimento e terminação. Práticas de acidificação via água são comuns na fase inicial de matrizes, poedeiras e frangos de corte buscando reduzir a proliferação de micoorganismos intestinais.
Os ácidos orgânicos também têm mostrado excelentes resultados nos períodos que cursam com manejos estressantes em matrizes (seleções e pesagens, vacinações e transferência dentre outros). Nas fases de trocas de rações de matrizes, frangos e poedeiras também são muito úteis, reduzindo as disbacterioses.
A acidificação de água de bebida com blends de ácidos orgânicos é uma solução prática e segura para a qualidade desse nutriente, uma vez que reduzem o pH da água a patamares entre 3,5 e 4,0, o que por si só já atua como exclusor de bactérias patogênicas. 
Dessa forma, os ácidos atuam selecionando os microorganismos da microbiota pela redução do pH gástrico.  Outra forma de ação dos ácidos no controle microbiano refere-se à capacidade de alterar sua forma em dissociada e não dissociada em função do seu potencial de dissociação (pKa) e do pH do meio.
Os acidificantes têm ganhado destaque principalmente por minimizar problemas sanitários e potencializar a digestão e absorção da dieta em algumas fases críticas, conduzindo a um melhor desempenho e saúde como um todo.
Em aves, também auxiliam na redução do pH, beneficiando a ação da pepsina para digestão e absorção de nutrientes, mas sua principal função é a modelação da microbiota do trato gastrintestinal.
O papo ou inglúvio (dilatação do esôfago) tem um pH próximo a 5,5, ambiente propício ao crescimento de algumas bactérias acidófilas indesejáveis como a Salmonella sp., que atingem o intestino após vencerem a barreira do papo. O uso de ácidos orgânicos livres aumenta a acidez nesse local e diminui a colonização de bactérias patogênicas e favorece outras bactérias benéficas como Lactobacillus sp.
Sendo assim, os ácidos orgânicos têm papel predominante na redução de microrganismos como Escherichia coli, Campylobacter spp. e principalmente Salmonella sp., considerada o um dos principais problemas sanitário avícola atual. 
Portanto, se você precisa melhorar a qualidade da bebida do seu aviário, conte com o produto Acikobra! É uma solução prática e segura, que reduz o pH a 4,0 através do blend de ácidos orgânicos e garante mais saúde para as aves.

Veja também